Multa para quem não separar lixo no Porto

A partir de janeiro regressam as multas para quem não separar o lixo

Esta é mensagem evidenciada hoje numa reportagem publicada pelo Jornal de Noticias. A Empresa Municipal de Ambiente do Porto tem em marcha uma campanha de sensibilização junto de ecopontos, em restaurantes e em moradias.

Na publicação, o presidente da empresa municipal Artur Jorge Basto referiu:

“Notamos muito que há contentores que ainda têm capacidade de acomodação e as pessoas, por verem um saco ou por comodidade, não vão verificar se o contentor ainda tem capacidade e colocam os sacos no chão”

Essa é uma das grandes batalhas a travar, pois é sabido que lixo atrai lixo.

A reportagem do Jornal de Noticias foi realizada no Largo dos Loios, um dos locais que como também já foi evidenciado no programa da Rádio Portuense – A VOZ DA INVICTA – tem sido indicado pelos portuenses como uma das zonas com mais lixo acumulado.

  • As brigadas já fizeram mais de mil abordagens. A função de Bartolomeu Mota, um dos 13 agentes no terreno, é angariar restaurantes para a separação do lixo orgânico, que tem como destino a compostagem.
  • Em breve a empresa vai lançar uma campanha que visa evitar a deposição de lixonos contentores de rua ao domingo. Está igualmente previsto um projeto específico para os resíduos verdes, enquanto a recolha porta a porta (com distribuição de cinco contentores por moradia) vai ser alargada à zona das Antas.
  • Em operação há um ano, a Empresa Municipal de Ambiente do Porto assumiu a recolha de resíduos e a limpeza urbana à exceção da varredura, tendo o regulamento sido aprovado recentemente. 

“As pessoas estão a ser informadas que vamos começar a atuar em termos de fiscalização”, adverte o responsável, adiantando que em janeiro haverá condições para isso.

Dependendo da gravidade, as coimas vão dos 75 aos cinco mil euros.

O artigo completo do Jornal de Noticias pode ser lido aqui

PUB - Suscreve o nosso canal Youtube e ativa as notificações 👇

Notícias relacionadas