Onda de assaltos na Asprela leva estudantes a pedir reforço policial

Os estudantes da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP) alertaram para a ocorrência de uma série de assaltos nos últimos dias nas imediações daquela instituição, no campus universitário da Asprela.

Num comunicado enviado esta tarde aos alunos, a direção da Faculdade de Engenharia diz que “foram reportados recentemente alguns casos de assaltos na proximidade do Campus da FEUP”, e deixa uma série de sugestões aos alunos para que se protejam.

Dois jovens de 22 e 24 foram nesta terça-feira detidos por uma patrulha da PSP quando encaminhavam, sob ameaça de arma branca, outro jovem para uma caixa multibanco. O duo é suspeito de outros dois assaltos ocorridos no mesmo dia, mas desconhece-se, para já, se tem qualquer responsabilidade noutras ocorrências registadas na mesma zona, e que vêm preocupando a comunidade académica das várias faculdades ali instaladas.

Nas redes sociais os estudantes daquela zona queixam-se da insegurança. A Associação de Estudantes da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto escreve no Facebook que “devido aos recentes assaltos” está em “contacto permanente com o chefe da esquadra do Bom Pastor”, que já garantiu “o reforço de patrulhamento policial nas imediações” daquela faculdade.

“Foi também feito um pedido para uma reunião de caráter urgente, e em conjunto com as restantes Associações de Estudantes do Polo da Asprela, com o objetivo de reforçar a nossa preocupação numa solução rápida e eficaz”, pode ler-se na mensagem hoje divulgada.

António José Veiga, relações públicas do Comando Metropolitano do Porto, explicou que o polo da Asprela “tem merecido da parte da PSP do Porto uma atenção especial no que se refere à segurança”. Entre as medidas está a criação, em 2002, de uma equipa “cuja ação policial se encontra dedicada à referida área”, e ao “estabelecimento de uma parceria formal, protocolo de segurança com a FAP – Federação Académica do Porto, dirigido à segurança dos estudantes, com reuniões periódicas entre a PSP e a FAP”, para além de “operações de prevenção criminal”.

Segue-nos e partilha:

Notícias relacionadas