Mulher queima feto e deita as cinzas no jardim após aborto espontâneo

A mulher, de 30 anos, que sofreu um aborto espontâneo e que queimou o feto e espalhou as cinzas no quintal de sua casa, em Paços de Ferreira, sofre de depressão. A situação piorou depois de ficar a saber que o padrasto que a violou em criança está prestes a sair da cadeia.

Foi no sábado, numa altura em que estava na casa de banho, que sofreu o aborto às 31 semanas. O bebé, segundo a mulher, nasceu morto. Colocou-o numa lata e queimou-o. Depois, espalhou as cinzas pelo quintal.

A versão foi contada pela própria. Primeiro ao marido e depois a uma equipa médica do Hospital de Penafiel, que alertou a GNR. Devido ao aborto, a mulher teve de ser sujeita a uma cirurgia.

Esta sexta-feira à noite encontrava-se ainda internada naquela unidade hospitalar.

PUB - Suscreve o nosso canal Youtube e ativa as notificações 👇

Notícias relacionadas

Leave a Comment