Câmara de Vila do Conde rejeita entradas pagas na Feira Nacional de Artesanato

Associação abriu inscrições e avisa que cobrará um euro a cada visitante. Autarquia garante que não vai permitir cobrança inédita nas 42 edições anteriores da feira. “Sou absolutamente contra. A fazer-se a feira, não será paga”, garante a presidente da Câmara de Vila do Conde, Elisa Ferraz. No centro da polémica está o aviso da organização, segundo o qual a 43.ª Feira Nacional de Artesanato (FNA) será de 24 de julho a 8 de agosto, apenas com 2/3 dos artesãos e entradas pagas (um euro/pessoa). Elisa Ferraz diz que a…

Ler mais