Trabalhadores da refinaria em Matosinhos enfrentam despedimento coletivo

A Galp decidiu concentrar todo o trabalho de refinação e desenvolvimentos futuros em Sines e deste modo, descontinuar a refinação em Matosinhos. A descontinuação da refinaria, tem como consequência o despedimento coletivo de cerca 150 trabalhadores. “Fomos [comissão de trabalhadores] mandatados para levar a cabo qualquer iniciativa na defesa intransigente dos postos de trabalho”, explicou à Lusa, o dirigente do Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Energia e Atividades do Ambiente (SITE) do Norte e da comissão de trabalhadores, Telmo Silva. A Galp justificou a decisão de encerramento da refinaria…

Ler mais