C.M.PORTO – Cinco propostas para as ligações mecanizadas

A Câmara do Porto revelou, esta sexta-feira, que recebeu cinco propostas para as ligações mecanizadas entre a cota alta e baixa da cidade nas zonas de Miragaia, Palácio de Cristal e Virtudes, no âmbito do concurso público lançado em março.




“O concurso está agora concluído e o júri do concurso irá escolher a melhor opção para as ligações, a que se junta um projeto autónomo para a Rua da Madeira, a desenvolver pela autarquia”, descreve o município, na sua página da Internet.

A câmara acrescenta que, com este procedimento, o presidente da autarquia, Rui Moreira, “quer encontrar soluções para resolver os problemas de diferença de cota entre as zonas ribeirinhas e os jardins do Palácio de Cristal e de outras zonas altas da cidade” e “facilitar a interligação entre o Centro de Congressos da Alfândega e o Pavilhão Rosa Mota”.

Na informação disponibilizada na sua página da Internet, a autarquia revela que “há cinco concorrentes ao concurso lançado para a conceção de ligações mecanizadas entre cota alta e baixa em três pontos da cidade”.

A câmara acrescenta que “estes novos meios de locomoção juntam-se ao Funicular dos Guindais e aos elevadores da Ponte da Arrábida, que poderão vir a ser reativados”.

Os elevadores estão “desativados há décadas”, mas o município “quer reavivá-los e tem vindo a reunir com as Infraestruturas de Portugal sobre a matéria”, acrescenta.

Quanto ao concurso para instalar ligações mecanizadas em três zonas da cidade, a autarquia explica que “partiu de um estudo realizado em 2015, que identificou três pontos possíveis de ligação de cotas: Miragaia, Palácio de Cristal e Virtudes”.

“Em Miragaia, o estudo identificou uma população envelhecida e a existência de um centro social com cerca de 80 utentes que poderão ser alguns dos utilizadores preferenciais destes equipamentos”, descreve a câmara.

Sobre o Palácio de Cristal, “a autarquia identificou problemas de segurança e a inexistência de ligação Marginal-Galiza como grande motivação para a obra e o programa indica que a intervenção será feita por patamares”.

Quanto às Virtudes, “as novas ligações irão resolver a falta de ligação entre Miragaia e a Cordoaria”.



Isto porque “o estudo mostra dificuldades de acesso da população de Miragaia ao Hospital de Santo António e a outros equipamentos existentes na cota alta”, mas também assinala o “interesse turístico nesta ligação, mais próxima do centro histórico”.

A Câmara do Porto acrescenta que tem estado “a realizar obras na escarpa dos jardins do Palácio de Cristal, refazendo os velhos percursos naquela zona e recuperando as construções que ali existiam”.

Quando apresentou o concurso para conceber ligações mecanizadas entre a cota baixa e alta da cidade, na reunião pública do executivo de 14 de março, a maioria camarária esperava ter o procedimento concluído em junho.

Em declarações aos jornalistas, a vereadora da Mobilidade, Cristina Pimentel, adiantou ser “perfeitamente possível” concluir, até ao fim do ano, outro concurso para ligar os Aliados e a zona da estação de S. Bento à Batalha, estando prevista a instalação de uma escada rolante na rua da Madeira.

O presidente da câmara, Rui Moreira, defendeu na ocasião que se “devem evitar coberturas” nas futuras ligações mecanizadas, esclarecendo que a escada rolante da Rua da Madeira deve ocupar apenas uma parte das escadas atualmente existentes.

PUB - Suscreve o nosso canal Youtube e ativa as notificações 👇

Notícias relacionadas