Web Summit: PORTO promoveu-se e captou talentos

“Porto. For Talent” foi o mote da participação da cidade na edição 2017 da Web Summit Lisboa, que decorreu até 9 de novembro. Através do Município do Porto e das entidades Invest Porto e ScaleUp Porto, a presença institucional da cidade no evento teve entre os principais objetivos a promoção do potencial e do dinamismo da comunidade empreendedora do Porto, bem patente nas inúmeras tecnológicas que aqui se encontram instaladas. Ao mesmo tempo, aproveitou-se para captar novos talentos para a região, de modo a poder continuar a dar resposta à procura crescente por parte de novas empresas que elegem o Porto como base operacional e de investimento. Assim, “Land”, “Live” e “Work” são as taglines que regeram a presença do município na conferência mundial.

Como é sabido, a área do Porto e Norte tem atraído cada vez mais operações internacionais de serviços, surgindo na região múltiplas empresas de base tecnológica e de vocação global, situação que tem vindo a gerar uma acentuada procura de recursos humanos qualificados.  Um estudo recente de dimensão nacional, realizado a pedido da InvestPorto, revela mesmo que continua a tendência crescente para a procura de quadros capazes. Deste modo, e depois de na edição anterior da Web Summit se ter apresentado ao mundo o ecossistema do Porto numa estratégia designada “ScaleUp Porto”, foi lançado desta vez um plano de captação de quadros qualificados, com o objetivo de estimular a sua transferência para a cidade e integração nas empresas da região.

 

Cidade apetecível e aberta ao mundo

“O Porto é uma cidade que fornece qualidade de vida a vários níveis. Mas, acima de tudo, tem oportunidades desafiantes nas mais diversas áreas profissionais”, sublinha Filipe Araújo, vice-presidente da Câmara e responsável pelo Pelouro da Inovação e Ambiente, apontando a decisão de fazer com que “o talento internacional perceba que aqui tem espaço para continuar a evoluir, enquanto desfruta de uma cidade aberta ao mundo”. O Porto é, assumidamente, uma cidade apetecível para os empreendedores, as empresas e os “cérebros”, oferecendo todas as condições para uma vivência profissional e pessoal de excelência. Não obstante, os objetivos da presença da cidade no certame não terminam por ali e o Porto manterá a sua estratégia pós-Web Summit através de um conjunto de ações a anunciar em breve.

Atração e procura crescentes

Como enfatiza Clara Gonçalves, diretora executiva do UPTEC, “os recursos e o talento altamente qualificado que a cidade e a região produzem todos os anos são, cada vez mais, reconhecidos no mercado nacional e internacional”. Ora, “esta produção de talento tem-se refletido no surgimento contínuo e crescente de novas empresas na cidade, e na sucessiva atração de uma comunidade internacional de startups”, explica Clara Gonçalves, justificando assim a importância da fixação de recursos humanos qualificados.

Além disso, aos olhos de outros parceiros, esta presença do Porto na Web Summit “é fundamental para validar a estratégia e o trabalho que temos operacionalizado”, considera por seu lado Adelino Costa Matos, presidente da ANJE, acrescentando que “a cooperação entre os players do ecossistema sai reforçada com esta lógica de participação, onde o ScaleUp Porto assume o papel de agente agregador e cria condições para que nós e outros players possamos aproveitar as oportunidades do evento”.

 

Também Rui Coutinho, da Porto Design Factory, frisa que “a posição do ScaleUp Porto, enquanto estratégia coletiva dos players do ecossistema do Porto, tem uma relevância adicional pelo facto de nos permitir mostrar de forma integrada o trabalho que é desenvolvido e, em particular, as oportunidades que aqui existem para talento”.

Artigo Fonte: http://portal.i9magazine.pt/porto-promoveu-capta-talentos-na-web-summit/

Notícias relacionadas