Mulher violada numa discoteca em Gaia: “Vou continuar a sofrer. Isto nunca mais acaba.”

Para esta vítima a condenação dos seus violadores soube-lhe a absolvição.

Mulher, agora com 28 anos, violada quando se encontrava inconsciente numa casa de banho de uma discoteca de Gaia, queixa-se de ter sido obrigada várias vezes a relatar o sucedido às autoridades. “Vou continuar a sofrer. Isto nunca mais acaba.”

“Afinal não adiantou de nada.” É assim que reage Joana (nome fictício), hoje com 28 anos, às duas decisões dos tribunais portugueses, uma que determinou e outra que confirmou uma pena de prisão de quatro anos e seis meses, suspensa, para os dois homens que a agrediram sexualmente quando se encontrava inconsciente numa casa de banho de um bar-discoteca, em Vila Nova de Gaia (…)

ler artigo completo no PÚBLICO, clicando neste link

PUB - Suscreve o nosso canal Youtube e ativa as notificações 👇

Notícias relacionadas