O Duque da Ribeira – um herói portuense

Figura carismática da cidade do Porto, Deocleciano Monteiro, que ficou conhecido por Duque da Ribeira, nasceu a 24 de Março de 1902, e morreu com 94 anos a 9 de Novembro de 1996.

Como o seu nome, Deocleciano, era difícil de pronunciar, a mãe passou a chamá-lo Duque da Ribeira, nome pelo qual viria a ser conhecido para o resto da sua vida.

Abaixo um excerto do Programa Caminhos da História do Porto Canal sobre os Duques do Porto 

Excerto do Programa Caminhos da História do Porto Canal sobre os Duques do Porto


Com apenas onze anos, salvou um homem de morrer afogado no Rio Douro, no Porto, e, a partir daí, foi protagonista, ao longo de décadas, de inúmeros salvamentos naquele local.

O Duque, que trabalhava como barqueiro no Douro, também retirou do rio os corpos de diversas pessoas que se afogaram.

Tornou-se na figura mais popular da Ribeira do Porto e foi alvo de diversas homenagens. A praça junto ao pilar da Ponte Luiz I acabou por receber o seu nome, já depois da sua morte, e, no local, foi colocada uma lápide.

Elevado ao estatuto de figura pública, o Duque da Ribeira conviveu com diversas personalidades nacionais e estrangeiras e no seu livro de autógrafos constavam as assinaturas da rainha Isabel II, de Inglaterra, dos presidentes da República portugueses Ramalho Eanes e Mário Soares e do presidente de Moçambique Samora Machel, entre outros.

Notícias relacionadas