Falsa legionella usada para angariar clientes em Matosinhos

Vários cidadãos de Matosinhos têm recebido chamadas de uma empresa que lhes tenta vender equipamentos purificadores de água. 

Os funcionários alegam aos possíveis clientes que foi detetado um surto de legionella no interior das instalações do Hospital Pedro Hispano, em Matosinhos, justificando assim a suposta necessidade do produto. O hospital nega e fala em esquema de “vendas agressivas”.

“O Conselho de Administração da Unidade Local de Saúde de Matosinhos teve conhecimento, esta tarde, que cidadãos de Matosinhos têm sido contactos por uma empresa, via telefone, indicando a necessidade de agendar a realização de testes à qualidade da rede de fornecimento de água dentro da sua habitação, devido a seis casos de legionella detetados no Hospital Pedro Hispano”, refere o hospital em comunicado, desmentindo a situação. 

“Esta afirmação não é verdadeira. Trata-se, ao que pudemos apurar, de um alegado esquema de vendas agressivas, com objetivo de vender equipamentos purificadores de água”, lê-se ainda no mesmo documento. 

O caso poderá seguir agora para investigação criminal, até porque o Conselho de Administração acrescenta que vai reportar às “devidas autoridades o uso indevido do nome da nossa instituição” e que a partilha da publicação enviada serve “como forma de alerta à população”.

Na rede social Facebook, a publicação oficial já contava esta segunda-feira com quase quatro mil partilhas e quase 200 comentários, nos quais muitos se manifestam dando conta de que já foram abordados pela empresa.

Artigo fonte: Correio da Manhã

PUB - Suscreve o nosso canal Youtube e ativa as notificações 👇

Notícias relacionadas