Operação “Páscoa em Casa” no Porto com poucos carros e uma detenção

O número de carros a circular no Porto é esta  “residual”, mas mesmo assim foi registada uma detenção por condução ilegal, no âmbito da operação policial “Páscoa em Casa”, avançou à Lusa fonte da Divisão de Trânsito da PSP do Porto.

“Temos um trânsito muito residual a esta hora da manhã [10h00] e prevemos que se mantenha para o resto do dia”, declarou à Lusa o chefe da Divisão de Trânsito do Comando da PSP do Porto, comissário José Ferreira, que acompanhava esta manhã a equipa de agentes que fiscalizavam os condutores entre a Ponte do Freixo e o Estádio do FC Porto.

A PSP deteve uma pessoa por condução ilegal, por falta de licença para conduzir, mas relativamente à operação “Páscoa em Casa” e às restrições relativas a este período está “tudo muito calmo”.

Hoje há menos trânsito comparativamente a quinta-feira. “É mais uma prova em que na quinta-feira a maior parte das viaturas que circulavam [no Porto] eram viaturas que estavam em trabalho com motivos justificados. Já ontem [sexta-feira], se notou uma redução muto significativa e hoje essa redução está a manter-se”, acrescentou o comissário.

A “Páscoa em Casa” é uma operação conjunta da PSP e da GNR, que arrancou na quinta-feira e que conta com 35 mil elementos no terreno.

As novas restrições de circulação impostas na renovação do Estado de Emergência no combate à pandemia da covid-19 estipulam que entre quinta-feira e as 24h00 de segunda-feira, as deslocações não poderão fazer-se para fora do concelho de residência, salvo situações autorizadas, como ir trabalhar.

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 435 mortos, mais 29 do que na véspera (+6,4%), e 15.472 casos de infeção confirmados, o que representa um aumento de 1.516 em relação a quinta-feira (+10,9%).

PUB - Suscreve o nosso canal Youtube e ativa as notificações 👇

Notícias relacionadas