Reforço das linhas STCP a partir desta quinta feira

A partir de amanhã, dia 1 de outubro, a oferta de oito linhas da Sociedade de Transportes Coletivos do Porto (STCP) vai ser aumentada.

A iniciativa partiu do Presidente da CM do Porto, Rui Moreira, que se empenhou pessoalmente em acertar com os municípios vizinhos o reforço para os trajetos com maior procura. Sem ter obtido dos seus pares manifesta vontade em igualar a operação nos respetivos territórios, o modelo que avança amanhã e que o presidente da Câmara do Porto consensualizou com o Executivo Municipal, corresponde a um investimento de 420 mil euros, integralmente assumidos pela autarquia.

É sabido que esta medida estava a ser preparada desde agosto, altura em que Rui Moreira apresentou a proposta à Unidade Técnica de Suporte (UTS), estrutura que integra os seis municípios servidos pela empresa. Segundo a CM do Porto esta ação vai agora beneficiar milhares de cidadãos que utilizam as linhas 200, 201, 203, 204, 205, 207, 208 e 305 da rede STCP no Município do Porto.

Esta medida permite que o serviço seja reforçado com 160 viagens adicionais por dia, o que se traduz num aumento de cerca de 16% no número de viagens oferecidas.

Esta solução pretende diminuir os efeitos da maior procura de transportes públicos, agora que o ano escolar arrancou e que o regresso gradual aos locais de trabalho passa a ser mais efetivo, além de ter em conta que a lotação máxima permitida nos veículos, imposta pela atual conjuntura de pandemia, é de 2/3 dos passageiros.

Apesar de ter sido aprovada por unanimidade em reunião da UTS, a medida acabou por não ser acompanhada pelos outros cinco municípios onde a rede de transportes opera, tendo apenas o presidente da Câmara de Valongo, José Manuel Ribeiro, manifestado interesse em investir nesse reforço com o Município do Porto. Não sendo, no entanto, concelho confluente com a cidade do Porto, essa intenção acabou sem efeito.

Do lado da autarquia portuense, os trabalhos prosseguiram com a auscultação das organizações de representação dos trabalhadores da STCP e com a recente aprovação, por todo o Executivo Municipal, do modelo de reforço transitório até ao final do ano, e do respetivo financiamento, que se aproxima do meio milhão de euros.

No que toca aos restante concelhos, a STCP diz num comunicado estar “a desenvolver todos os esforços para que, dentro de similar enquadramento, ainda durante o mês de outubro, seja possível aumentar a oferta em linhas que servem também os restantes concelhos servidos – Gondomar, Maia, Matosinhos, Valongo e Vila Nova de Gaia”.

Ainda assim, é chamada a atenção para a “limitação dos recursos disponíveis para aumentos de oferta”. Desta forma, para responder a esta necessidade urgente de aumento de viagens em algumas linhas, a operadora está a avaliar outras soluções, nomeadamente através da subcontratação de operação de linhas ou pelo aluguer e/ou aquisição de autocarros, informa.

Neste momento e de forma a conseguir operacionalizar os reforços das linhas do Porto, a STCP já avançou com a subcontratação da Linha 403 (Boavista [Casa da Música-Campanhã]) à empresa Maia Transportes, também a partir de amanhã, dia 1 de outubro. Os autocarros que irão circular estarão devidamente identificados com a marca STCP e serão operados de acordo com as condições que vigoram em toda a rede da empresa.

Esta subcontratação apenas abrange os dias úteis, mantendo a STCP a operação das linhas aos fins de semana e feriados. A adjudicação da subcontratação tem a duração de três meses, de 1 de outubro a 31 de dezembro.

Ainda neste enquadramento, prevê-se para a próxima semana a subcontratação da Linha ZC (Estádio do Dragão-Areias), que contará com autocarros minis com uma capacidade de lotação superior à que, atualmente, a STCP tem afeta.

PUB - Suscreve o nosso canal Youtube e ativa as notificações 👇

Notícias relacionadas