Tempestade “Bella” traz chuva, vento, frio e forte agitação marítima

Quedas de árvores, sobretudo, no norte do país é uma das consequências do mau tempo nas últimas horas. Uma consequência da tempestade “Bella” que se formou no Norte da Europa e chega a Portugal trazendo chuva, vento forte, frio, neve e forte agitação marítima.

Para segunda-feira, as previsões apontam para a continuação do tempo frio, havendo possibilidade de formação de gelo ou geada durante a madrugada em especial no interior, e para um aumento da agitação marítima na costa ocidental com ondas de noroeste a Norte do Cabo Raso com 5 a 7 metros (com 12 a 14 metros de altura máxima), a sul do Cabo Raso com ondas de noroeste até 4 metros de altura em especial nos dias 28 e 29.

Devido à ondulação, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera a colocar esta segunda-feira sob aviso laranja (o segundo mais grave) os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Aveiro, Coimbra, Leiria e Lisboa.

Face à situação meteorológica prevista, a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) emitiu um aviso à população recomendando que tome medidas de prevenção como adotar uma “condução defensiva, reduzindo a velocidade e tendo especial cuidado com a possível formação de lençóis de água e gelo nas vias”.

A ANEPC alerta para a possibilidade de piso rodoviário escorregadio por eventual acumulação de gelo, neve e formação de lençóis de água e para a possibilidade de cheias rápidas em meio urbano, por acumulação de águas pluviais ou insuficiências dos sistemas de drenagem.

Pede ainda à população para não atravessar zonas inundadas, de modo a precaver o arrastamento de pessoas ou viaturas para buracos no pavimento ou caixas de esgoto abertas, e para evitar a circulação em vias afetadas pela acumulação de neve.

Nas vias afetadas pela acumulação de neve, a ANEPC desaconselha viagens com crianças, idosos ou pessoas com necessidades especiais e, no que respeita ao mar, para não praticarem desportos náuticos e passeios à beira-mar, evitando ainda o estacionamento de veículos na orla marítima, e a pesca desportiva.

Fonte: LUSA

Notícias relacionadas