Câmara Municipal faz homenagem aos profissionais de saúde

No dia 3 de março, a câmara municipal de Penafiel completa 251 anos e, como celebração, faz uma homenagem aos profissionais de saúde.

A par disto, o município vai atribuir a Medalha de Ouro do Concelho de Penafiel ao treinador penafidelense Abel Ferreira, a Júlio Manuel Mesquita, provedor da Santa Casa da Misericórdia e ao artista plástico penafidelense Luís Mendes.

A pandemia veio limitar todo o tipo de celebrações e Penafiel não foi exceção. Contudo, o município não deixou de a data passar em branco. Neste sentido, durante a manhã da próxima quarta feira, dia 3 de março, vai decorrer o tradicional hastear da bandeira da Cidade. De seguida, é a deposição de uma coroa de flores à entrada do cemitério municipal, em memória dos funcionários e autarcas falecidos, dentro das normas previstas pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

A partir das 15 horas, o Museu Municipal recebe a Sessão Solene Evocativa da data, que acontece sem público mas será transmitida online em direto, com repetição às 21 horas através das plataformas digitais (Facebook, YouTube e site) do Município, de forma a que toda a comunidade, ainda que em confinamento, se possa envolver na iniciativa.

Durante a mesma, serão entregues as Medalhas Honoríficas a instituições e personalidades de prestígio do concelho, um dos momentos altos da sessão evocativa.

Desta forma, as Medalhas de Ouro do Concelho de Penafiel vão ser atribuídas a Abel Ferreira, o treinador de futebol penafidelense que venceu recentemente a Taça Libertadores; a título póstumo, a Júlio Manuel Mesquita, ex-provedor da Santa Casa da Misericórdia de Penafiel; e a Luís Mendes, artista plástico penafidelense.

Este ano, as Medalhas de Mérito Municipais Douradas pretendem homenagear os heróis dos nossos dias, os profissionais de saúde, que estão há um ano na linha da frente no combate à pandemia da covid-19. Com esta atribuição simbólica, o Município de Penafiel enaltece e agradece o trabalho e a bravura destes seres humanos demonstrada sempre, mas em especial, nestes tempos difíceis de pandemia.

Notícias relacionadas