Está confirmada a relação entre vacina da AstraZeneca e coágulos sanguíneos

Um responsável da Agência Europeia do Medicamento (EMA) avançou em declarações ao jornal italiano Il Messaggero que existe “uma ligação” entre a vacina da AstraZeneca e os coágulos sanguíneos resultantes após a administração do fármaco.

A informação avançada na imprensa italiana desta terça-feira deverá resultar numa atualização sobre a administração da vacina por parte da Agência Europeia do Medicamento.

“Agora podemos afirmar, está claro que há um vínculo com a vacina, que provoca esta reação. Mas ainda não sabemos porquê”, disse uma fonte da EMA, esta terça-feira, em declarações ao jornal italiano “Il Messaggero”.

“Em resumo, nas próximas horas vamos declarar que existe um vínculo, mas ainda temos que entender por que acontece”, disse Marco Cavaleri, diretor de estratégia de vacinas da EMA, citado pela agência de notícias France Press.

Especialistas da Agência Europeia de Medicamentos (EMA) estão reunidos para finalizar a sua avaliação aos casos raros de coagulação de sangue e a sua possível ligação à vacina da AstraZeneca, cuja utilização está suspensa em alguns países europeus para menores de 60 anos, enquanto se aguarda por esses resultados.

Recorde-se que, no final de março, a Agência Europeia do Medicamento (EMA, na sigla inglesa) confirmou  que a vacina da AstraZeneca contra a covid-19 era segura e não está associada a problemas de coágulos sanguíneos, mas prosseguiu a sua avaliação dos casos reportados.

Notícias relacionadas