Restaurantes solidários deverão aumentar ainda este ano

Chega um novo contrato com o SAOM (Serviços de Assistência Organizações de Maria) e será votada pelo Executivo de modo a garantir o funcionamento de três espaços atualmente existentes. Está prevista a abertura, ainda este ano, do quarto restaurante solidário.

Na reunião de Câmara na próxima terça-feira, será comentada a proposta de celebração do contrato de parceria entre o Município do Porto e o SAOM para garantir o funcionamento de Restaurantes Solidários do Município do Porto.

A Câmara do Porto comparticipará com, no máximo, 400 mil euros. “O município disponibiliza o espaço necessário para a confeção das refeições para os Restaurantes Solidários”, afirma Fernando Paulo, acrescentando que a intenção da autarquia em dar continuidade à parceria com o SAOM.

O novo contrato vai permitir a continuidade da atividade dos três restaurantes atualmente existentes e reforçar este apoio alimentar para poder abrir o quarto Restaurante Solidário na zona da Boavista. “Atualmente existem três Restaurantes Solidários em funcionamento, um na zona da Batalha, outro na zona da Baixa e um terceiro nas instalações do Centro de Acolhimento Temporário Joaquim Urbano. O município pretende alargar a rede de Restaurantes Solidários, para dar resposta a outras zonas geográficas da cidade, estando prevista a abertura, ainda no decurso do corrente ano, de um quarto restaurante na zona da Boavista”.

O balanço dado do contrato é positivo e Fernando Paulo destaca que “Foram produzidas, em média, cerca de 560 refeições diárias, prevendo-se até final contrato a confeção total de 205 mil refeições. O número de refeições servidas foi superior ao esperado, uma vez que por força da pandemia por Covid-19 o número de pessoas que recorreu aos Restaurantes Solidários aumentou e em simultâneo algumas entidades e organizações de voluntários deixaram de dar, temporariamente, esta resposta.”

O SAOM “tem vindo a colaborar com Município do Porto, desde o início da implementação do primeiro Restaurante, garantindo a recolha das doações de alimentos dos diferentes parceiros e assegurando a confeção e distribuição das refeições pelos vários Restaurantes em funcionamento”, frisa, ao destacar que o papel da instituição “no âmbito da reinserção e apoio social a idosos, jovens e pessoas em situação de sem abrigo, tendo tido um papel particularmente ativo na reinserção social das pessoas particularmente vulneráveis à exclusão social, como as pessoas em situação de sem-abrigo e toxicodependentes.”

Os restaurantes solidários do município, já existentes, abrem portas ao acesso de um serviço de refeição diário às pessoas com grande nível de pobreza e exclusão social, em geral, e às pessoas em situação de sem abrigo, em particular. Esta ação é uma das respostas do apoio municipal a grupos vulneráveis, como a pessoas em situação de sem abrigo.

Notícias relacionadas