Jovem de 21 anos diz ter sido agredida por segurança no Porto

Uma jovem, de 21 anos, de nacionalidade colombiana, queixou-se à PSP de ter sido violentamente agredida, na madrugada do passado domingo, por um segurança, que a impediu de entrar num autocarro da STCP. Acusa-o de racismo e xenofobia.

As agressões ocorreram, cerca das 5.30 horas, numa paragem de autocarro da Rua do Bolhão quando a vitima e duas amigas tentavam regressar a casa após os festejos de S. João.

Terá havido um desentendimento entre as três e um homem que também aguardava o autocarro mas, segundo uma das envolvidas, já tudo estaria sanado quando interveio o segurança.

“Esse segurança permitiu a entrada ao indivíduo que começou a implicar connosco. Devo referir que à minha amiga de pele branca ele não se dirigiu. A nós não nos deixou entrar e meteu-se várias vezes à frente da porta e eu disse: Não podemos entrar porquê? Temos os mesmos direitos que os outros, já nos insultou e agora não nos deixa entrar? Isto é demais”, afirmou uma das amigas da vítima, que não quer ser identificada.

A jovem terá tentado entrar à força no autocarro, mas o segurança impediu-a, imobilizando-a. “Tentei entrar e ele fez a mesma coisa comigo e disse: “Ide apanhar o autocarro na vossa terra”. Aí ficámos completamente chocadas e desnorteadas, pelo que a minha amiga lhe disse aos berros “Você não merece estar aqui, é um racista, um triste, um otário”, referiu a testemunha.

O segurança terá reagido a soco e a pontapé, provocando diversos hematomas na jovem, que teve de ser transportada ao Hospital de Santo António, onde recebeu tratamento, tendo depois apresentado queixa na PSP.

PUB - Suscreve o nosso canal Youtube e ativa as notificações 👇

Notícias relacionadas