Naufrágio ao largo de Espinho. Um morto e três desaparecidos.

Um pescador morreu e outros três estão desaparecidos depois de um barco de pesca ter naufragado esta segunda-feira de manhã, ao largo de Espinho. O mestre da embarcação foi resgatado com vida.

A traineira Mestre Silva, registada na Póvoa de Varzim, tinha cinco tripulantes, sendo que até ao momento apenas um foi resgatado com vida, avançou ao DN o comandante da capitania do Porto de Leixões, Rodrigues Campos. Um dos pescadores foi tirado da água já sem vida e três estão desaparecidos.

O alerta do naufrágio chegou pelas 9.00 da manhã, lançado pela boia EPIRB (Emergency Position Indicating Rádio Beacons) da embarcação, quando aquela se encontrava a cerca de 10 milhas (cerca de 19 km) ao largo de Esmoriz. As buscas estão a ser realizadas por várias embarcações, por um avião P3 e um helicóptero da Força Aérea, afirmou Rodrigues Campos.

“Estariam certamente na faina e o incidente poderá estar relacionado com o mau tempo, mas ainda não temos confirmação”, revelou outra fonte da Polícia Marítima, citada pela Lusa, adiantando que, para resgate dos tripulantes, “estão a ser efetuadas buscas com meios aéreos e embarcações do Instituto de Socorros a Náufragos”.

Contactado pelo DN, Manuel Costa, tenente coronel da Força Aérea, disse que foram deslocados para o local uma aeronave P3, que está a efetuar patrulhamento, e um helicóptero EH, que, depois de resgatar um dos tripulantes com vida, parou para reabastecer a Ovar. “Aparentemente, existem três desaparecidos. N​​​​​​ós resgatámos uma vítima com vida, que foi transportada para o hospital e foi recuperada uma outra, já cadáver. Temos os meios no local, e já avistámos destroços”, adiantou.

Foi também já ativada a corveta da Marinha “Jacinto Cândido”, que se desloca para área, prevendo-se que chegue durante a noite.

Para já, ainda não são conhecidas as causas do naufrágio. José Festas, presidente da Associação Pró-Maior Segurança dos Homens do Mar, disse que “ainda não se sabe nada”, mas adiantou que duvida que tenha sido provocado pelo mau tempo. “Vamos aguardar. Agora continuam as buscas, na esperança de haver mais sobreviventes”, referiu, escusando-se a dar mais informações sobre os tripulantes.

Notícias relacionadas