Crianças até aos 12 anos podem pedir Andante gratuito nas escolas ou municípios

As crianças até aos 12 anos que ainda não possuam um passe Andante vão poder solicitar a emissão daquele título de transporte gratuito a partir do final de agosto nas escolas ou municípios da Área Metropolitana do Porto.

As crianças até aos 12 anos que ainda não possuam um passe Andante podem solicitar a emissão do título de transporte “Sub13” a partir do final de agosto, informa hoje a Área Metropolitana do Porto (AMP). Complementarmente, recorde-se que o Município do Porto decidiu estender a medida até aos 15 anos, tendo, para o efeito, lançado o passe “Porto.13-15”, que já pode ser solicitado em todas as escolas do concelho.

Na cidade do Porto, as crianças e jovens que ainda não têm Andante podem requerer o “Sub13” nos mesmos agrupamentos e escolas que já disponibilizam a adesão ao passe “Porto.13-15”. Após emissão do título “Sub13”, num prazo máximo de 60 dias, este será enviado para a escola que detém o registo da matrícula para o ano 2019/20, onde deverá ser levantado.

Os alunos de outras escolas fora do concelho, mas com morada fiscal no Município do Porto, podem requerer o “Sub13” no Gabinete do Munícipe, mediante o preenchimento do formulário disponível e apresentação do comprovativo de morada fiscal. Após emissão do cartão, o mesmo será enviado para casa, no prazo máximo de 60 dias.

O Sub13 tem um custo de emissão de 6 euros, que tem de ser pago no momento da requisição. Até ao dia 31 de outubro, os formulários ficarão disponíveis no Gabinete do Munícipe.
Na cidade do Porto, Executivo e Assembleia Municipal decidiram ir além do Programa de Apoio à Redução do Tarifário dos Transportes Públicos (PART), com a extensão da gratuitidade na faixa etária dos 13 aos 15 anos.

Assim nasceu o título “Porto.13-15”, que desde o início deste mês de julho pode ser solicitado em todas as escolas do Município, públicas ou privadas, e ainda no Gabinete do Munícipe.

Contribuir para o aumento da procura do transporte público, numa franja da população propensa à adoção de novos hábitos de mobilidade, constitui a principal razão por detrás do investimento de cerca de 1 milhão de euros, assumido integralmente pela Câmara do Porto.

PUB - Suscreve o nosso canal Youtube e ativa as notificações 👇

Notícias relacionadas