Cartaz Cultural – Semana 30 de novembro a 7 de dezembro

O Cartaz Cultural está de volta para mais uma semana que inicia, também, o mês de dezembro. Esta semana apresentamos:

  • o evento “Cláudia Varejão e Joana Castro”, no Rivoli. Este é um evento online, que decorre durante o mês de dezembro, com início no dia 1, gratuitamente. A sua duração é de, aproximadamente, 10 minutos e está classificado para maiores de 16 anos.

A Ilha é composta por inúmeras paisagens dentro de uma só paisagem. São territórios vividos e moldados pelo tempo interior e exterior. Nesta ilha não há territórios privatizados. São paisagens que não se acomodam: expandem-se através de encontros, embates, pressões e ficções. Entre o silêncio e a intimidade novas ilhas são esculpidas num encontro possível entre a vida e a morte. Num crescente mundo digital e em velocidade, surge a necessidade de abrandarmos e desenvolvermos novos formados de apresentação e sobretudo novos formatos de criação e modos de trabalho que nos permitem continuar a consolidar o mundo artístico, na realidade atual.

  • O dia 2 trás “Clubes de teatro sub-18” e “Clubes de teatro sub-88”, no Mosteiro São Bento da Vitória e Teatro Carlos Alberto respetivamente. O primeiro clube está classificado para jovens entre os 13 e os 18 anos e as inscrições podem, então, ser feitas a partir do dia 2, sendo esta gratuita mediante a compra de 1 bilhete por mês a preço especial para espetáculos da temporada. O segundo clube recebe jovens dos 16 aos 88 anos e as condições são as mesmas que acabei de referir. O evento estará disponível até 27 de março de 2021.

Os clubes de teatro sub-18 e sub-88 fecham, em dezembro, um ciclo de trabalho. Durante 9 meses vão desafiar os participantes não-profissionais a confrontarem-se com uma ideia de reportório, de Shakespeare, e a experimentarem as dinâmicas de u, Teatro Nacional, com vista de criação de espetáculos a apresentar publicamente. Em janeiro, abre-se um novo módulo de trabalho de 3 meses, mais condensado e intenso, que irá culminar no Dia Mundial do Teatro, com uma apresentação pública.

  • No dia 3 de dezembro, os Amor Electro sobrem ao palco do Super Bock Arena/ Pavilhão Rosa Mota, pelas 20h30 horas. Este concerto tem um preço a variar entre os 10 e os 18 euros e está classificado para maiores de 6 anos.
  • 3/12 a 5/12 – “talvez Monsanto”
                          Local: Teatro Nacional São João
                          Horário: 3/12 – 19 horas
                                          4/12 – 19 horas
                                          5/12 – 19 horas
                          Duração: 1h20
                          Classificação: M/12 anos

Talvez…Monsanto nasceu de uma expedição que Ricardo Pais, o percussionista Rui Silva e o compositor e guitarrista Miguel Amaral fizeram a este incógnito lugar – uma histórica aldeia onde se aninham canções, litanias, rezas e lendas. Matérias ancestrais são aqui reconfiguradas por músicas e linguagens de cena mais urbana, como o fado. Constrói-se como um ritual, em que se sai e entra da palavra dita ou cantada, da música e dos ritmos e percussões.

  • 3/12 até 20/12 – “Comedia a la carte”
                                Local: teatro Sá da Bandeira
                               Horário: 3 e 4 às 20h30
                                              5 e 6 às 10 horas
                                Preço: 16 a 22, 50 euros
                                Classificação: M/12 anos

César Mourão, Carlos Cunha e Gustavo Miranda celebram os 20 anos de “Comedia a la carte” com 12 sessões no Teatro Sá da Bandeira, de 5ª a domingo.

  • No dia 4 de dezembro Richie Campbell sobe ao palco do Pavilhão Rosa Mota, pelas 21 horas. O seu preço varia entre os 10 e os 18 euros e está classificado para maiores de 6 anos.
  • 4/12 – “Herança de Beethoven – orquestra sinfónica do Porto da Casa da Música”
              Local: Casa da Música
             Horário: 19h30
              Preço: 7, 50 euros (25% cartão amigo)
           Classificação: M/6 anos

A 2ª sinfonia traz a inventividade que denuncia o génio imortal de Beethoven, marcando o momento crucial da sua vida em que se apercebe da sua irreversibilidade. Daqui para a frente partiria para campos que outros não sonhavam. Ponto culminate de uma primeira fase do compositor e prenúncio para outras obras mais revolucionárias, a sinfonia é marcada para uma luta interior que os critérios ouviram como a imagem de um dragão ferido que se debate pela vida. O programa traz, ainda, a oportunidade de ouvir o pianista Nicolas Hodges.

  • 5/12 – “Arte Comunitária e tecnologia”
             Local: Casa da Música
             Horário: 14h30 (online)
            Preço: 15 euro
             Duração: 150 minutos

O uso da tecnologia como ferramenta de criação num contexto de comunidade tem aumentado nos últimos anos. Aqui apresentam-se exemplos e um conjunto de boas práticas da utilização da tecnologia na arte participativa.

  • 6/12 – “Bebéthoven”, peças 10 horas na Casa da Música, o seu preço é de 10 euros (adulto e criança).

Em 2020 cumprem-se 250 anos sobre o nascimento de Beethoven. Boa altura para contar a história deste enorme compositor aos mais pequenos. Com leveza e o tom divertido que a idade dos ouvires requer, lembramos o bebé rebelde, as primeiras aventuras de vida e, claro, a música.

  • Também no dia 6 dezembro “Grilis em Paris”, na Casa da Música, pelas 10 horas. O seu preço é de 10 euros (Adulto e criança) e 7, 50 euros o segundo acompanhante.

Os grilos cantantes continuam desejosos de acompanhar os mais pequenos nesta aventura em Paris. Grilis, o Grilo Feliz, tem no seu pequeno Grillan o guia de uma viagem pela cultura francesa, com vista para alguns monumentos de Paris e direito a aulas de etiqueta e degustação gourmet da música.

  • Ainda no dia 6, na Casa da Música, “Banda Sinfónica Portuguesa”, pelas 11 horas. O seu preço é de 7, 50 euros, com 25% cartão amigo.

O Concerto da Banda Sinfónica Portuguesa vai soltar a bicharada: peixes, baleias, dinossauros, caracóis, entre outros. Este é o resultado de uma encomenda de 9 prestigiados compositores internacionais que responderam à proposta para escolher um animar e trabalha-lo musicalmente.

Notícias relacionadas