Trindade festeja 4 anos a partir de 19 de abril

A sala portuense regressa com NomadlandUndine, um ciclo Wong Kar-wai e outro de antestreias para festejar o quarto aniversário da reabertura: Almodóvar, MarighellaMais uma Rodada, entre outros.

O Cinema portuense juntou-se ao Ideal, ao Nimas e às salas Castello Lopes e anunciou que retoma a atividade a partir de 19 de Abril. A sala da Invicta aproveita para celebrar o quarto aniversário da sua reabertura de sucesso, uma ocasião que deveria ter sido comemorada em Fevereiro mas que o confinamento imposto pela covid-19 obrigou a adiar. 

Desta forma e, a par da programação normal, haverá entre 19 e 30 de Abril um ciclo de antestreias sob o título genérico Expectativa ‘21, ao ritmo de um filme por dia, com obras que o Trindade irá exibir ao longo dos próximos meses.

A reabertura da sala do centro do Porto faz-se com as estreias em sessões diárias de Nomadland – Sobreviver na América, de Chloé Zhao, e Undine, de Christian Petzold, completadas pelo regresso do ciclo de filmes restaurados de Wong Kar-wai (Felizes Juntos,de 19 a 23, e 2046, de 26 a 28). Simultaneamente, as sessões “nobres” do fim de tarde estarão ocupadas pelas antestreias comemorativas do aniversário, que se iniciam a 19 com Mais uma Rodada, de Thomas Vinterberg (duas nomeações para os Óscares). 

Seguir-se-ão, sempre às 20h (excepto onde indicado) Marighella, de Wagner Moura (terça feira,20,19h15), Caros Camaradas!, de Andrei Konchalovsky (prémio especial do júri em Veneza 2020, quarta feira, 21), Quo Vadis, Aida?, de Jasmila Zbanic (nomeação ao Óscar de melhor filme estrangeiro, quinta-feira, 22), A Voz Humana,de Pedro Almodóvar (sexta feira, 23), Na Penumbra, de Sharunas Bartas (segunda feira, 26, 19h45), L’Homme qui a vendu sa peau, de Kaouther ben Hania (nomeado ao Óscar de melhor filme estrangeiro, terça feira, 27), In Between Dying, de Hilal Baydarov (quarta feira, 28), Kitoboy – o Salto do Baleeiro, de Philipp Yuryev (quinta feira, 29, 20h30), e Hygiène Social, de Denis Côté (sexta, 30, 20h30). 

Ainda durante o mês de Abril, haverá uma sessão especial marcando o lançamento em DVD de O Ornitólogo, de João Pedro Rodrigues, que surgirá numa edição da Nitrato, a distribuidora/exibidora que explora o Trindade, em conjunto com A Última Vez que Vi Macau, da dupla Rodrigues/João Rui Guerra da Mata. A programação comemorativa continuará em Maio com um ciclo especial dedicado ao cinema argentino, incluindo filmes de Agustina Comedi, Jazmín López, Andrés di Tella, Benjamin Naishtat, Eduardo Williams e Martín Rejtman, alguns dos quais chegarão à estreia comercial em Julho. 

O Trindade terá a sua lotação limitada, com sessões a terminarem às 22h30 de segunda a sexta-feira e às 13h30 aos fins-de-semana e feriados, como é regra para as reaberturas nesta segunda fase do desconfinamento e espera-se o levantamento das restrições de horários a partir de 3 de Maio. 

FONTE: Público

Notícias relacionadas