Portugueses querem afastar Ivo Rosa da Operação Marquês

Passaram três dias desde a pronúncia da Operação Marquês, onde o Juiz Ivo Rosa declarou a sua decisão sobre os crimes cometidos pelo ex-primeiro-ministro, José Sócrates e seus compadres, que resultou na publicação de uma petição no mesmo dia contra o mesmo Juiz.

A petição pública, “Afastamento do Juiz Ivo Rosa de Toda a Magistratura”, já ultrapassou as 160 mil assinaturas.

Este documento é dirigido a Ferro Rodrigues, presidente da Assembleia da Républica, a Maria Lúcia Amaral, provedora de Justiça e a António Joaquim Piçarra, presidente do Supremo Tribunal de Justiça.

Esta petição foi publicada sexta-feira, online, após Ivo Rosa decidir levar Sócrates a julgamento por crimes de branqueamento de capitais e falsificação, caindo assim os crimes de corrupção. Também Ricardo Salgado vai ser apenas acusado por abuso de confiança.

O autor da petição, Vítor Neves, argumenta que Ivo Rosa, “não tem perfil nem equidade” e praticou “erros judiciais lesivos do Estado”. Relembrando que o profissionalismo e conduta do Juiz foi posto em causa várias vezes pelo Ministério Público.

Esta petição, segundo Vítor Neves, é o reflexo do descontentamento dos cidadãos portugueses por o juiz, posto em frente a este importante processo, ter sido escolhido depois de sucessivos erros do sistema informático, sendo que foi apenas à quarta vez que foi selecionado. Os portugueses merecem um sorteio sem erros informáticos.

Vítor Neves não deixa esquecer que em 2010, Ivo Rosa absolveu o gangue do multibanco, onde o Tribunal da Relação considerou depois um erro indecente e deliberado, onde depois de repetido o julgamento, este acabou com seis condenados dos 13 arguidos do caso.

Outro apontamento de esta petição, é que Ivo Rosa despronunciou o marroquino Abdessalem Tazi, suspeito de crimes de terrorismo. Esta decisão foi revertida pelo Tribunal da Relação, tendo condenado o suspeito a 12 anos de prisão por recrutamento e financiamento de atos terroristas.

FONTE: Expresso

Notícias relacionadas