PATA: Plataforma de Acolhimento e Tratamento Animal nasce em Vila Nova de Gaia

A Plataforma de Acolhimento e Tratamento Animal de Gaia pretende atenuar as carências do Centro de Reabilitação Animal e, para isso, vai contar com uma área de recreação, um parque canino e um centro de formação.

A Plataforma de Acolhimento e Tratamento Animal (PATA) de Vila Nova de Gaia, equipamento municipal com cerca de 36 mil metros quadrados com um orçamento em 1,3 milhões de euros. A inauguração está marcada para esta sexta-feira, 16 de Abril.

Em causa está “uma estrutura pensada para colmatar as necessidades do Centro de Reabilitação Animal (CRA)” e enumera 80 jaulas para cães e um gatil. “A PATA nasce da necessidade de acrescentar valências à oferta do município na área do acolhimento e tratamento animal, uma vez que a necessidade de mais espaço e de um maior número de jaulas era há muito identificada pelo CRA que tem desempenhado um papel fundamental na promoção da adopção responsável de cães e gatos que são recolhidos pelo município”, conta Eduardo Vítor Rodrigues, o presidente da câmara de Vila Nova de Gaia.

O autarca aponta para uma área verde com cerca de 36 mil metros quadrados, o que representa quatro vezes mais do que as atuais instalações do CRA de Gaia, e responderá à “necessidade de um espaço dedicado à formação e de uma zona lúdica ampla destinada à circulação e socialização dos animais”.

A PATA localiza-se junto ao Parque Biológico, na Estrada Nacional 222, em Avintes. O projecto inclui uma área de recreação, um parque canino, um centro de formação, áreas de tratamento e de apoio ao alojamento de animais, bem como edifícios anexos, em áreas mais reservadas e protegidas, destinados ao alojamento. A autarquia de Gaia, no distrito do Porto, ressalva que, “paralelamente, a PATA terá uma componente educativa com ações de sensibilização sobre os animais de estimação”.

FONTE: Público

Notícias relacionadas