“Rainha da Droga” condenada por torturar empregada de limpeza no Porto

Mulher e ex-companheiro apanharam penas suspensas por ofensas à integridade física.

Uma mulher, conhecida como “Rainha da Droga” no Bairro Pinheiro Torres, no Porto, e o seu ex companheiro foram condenados, esta terça-feira, por espancarem e torturarem uma empregada de limpeza.

O caso remete para 2016, quando os arguidos pediram à empregada para guardar uma bolsa com droga, que depois acabou por desaparecer. A vítima foi torturada e espancada pelo ex-casal durante 10 horas.

Apesar de estarem acusados de tráfico, coação e sequestro agravado, a mulher apanhou um ano de pena suspensa e o homem de um ano e dois meses por ofensas à integridade física qualificadas. O filho da arguida também estava envolvido nas acusações, mas acabou por ser ilibado.

O coletivo de juízes decidiu que a vítima receberá uma indemnização, do ex-casal, de 6500 euros por danos não patrimoniais.

Notícias relacionadas