Oito municípios da AMPorto batem recordes de reciclagem em 2021

Os oito municípios da Área Metropolitana do Porto servidos pela empresa intermunicipal Lipor (Espinho, Gondomar, Maia, Matosinhos, Porto, Póvoa de Varzim, Valongo e Vila do Conde) enviaram cerca de 106.455 toneladas de resíduos para reciclagem, um aumento de 6,5% em relação a 2020, provocando uma redução de lixo em aterro.

Os materiais são “provenientes da recolha seletiva porta a porta, da recolha de proximidade com contentores de acesso condicionado, dos ecopontos e ecocentros”, detalha o comunicado enviado da Lipor. Foram recebidas, no Centro de Triagem e Plataformas de Valorização, 63.162 toneladas de embalagens de papel e cartão, vidro, embalagens de plástico e metal, esferovite, sucatas e tampas. As restantes 43.293 toneladas dizem respeito a biorresíduos (resíduos alimentares e resíduos verdes) que foram tratados na Central de Valorização Orgânica.

Com estes números, verifica-se também o decréscimo na produção de resíduos indiferenciado pelo segundo ano consecutivo, para 384 855 toneladas (-2,4% que em 2020), do qual somente 1,2% da produção total, foi depositado em aterro.

Através da reciclagem de papel e cartão, plásticos, vidro e metais, a produção de composto orgânico e a energia elétrica exportada foi possível reduzir as emissões para a atmosfera “na ordem das 104,326 toneladas de tCO2, o que representa o sequestro florestal de mais de 10,4 milhões de árvores”.

Notícias relacionadas