FC Arouca 1-2 Boavista FC | Crónicas da Bola

O Boavista FC foi ao terreno do FC Arouca vencer por 1-2!

Armando Evangelista não fez nenhuma alteração no onze, em relação ao empate com o Casa Pia AC (0-0). A formação arouquense apresentou-se num 4-3-3.

Petit também manteve as suas escolhas intactas, em relação à vitória frente ao FC Paços de Ferreira (1-0), no Bessa. Assim, a equipa boavisteira começou por apresentar-se no já habitual 3-4-3.

A história do jogo começa aos 10 minutos, quando Ismaila Soro viu o cartão vermelho direto, depois de uma entrada extremamente dura sobre Makouta. Apesar da vantagem numérica, não se pode dizer, de todo, que o Boavista tenha dominado na primeira parte e encostado o Arouca à sua área.

Confortável no jogo, a equipa orientada por Armando Evangelista passou a apostar muito na profundidade e nas transições rápidas, e foi num desses lances que chegou ao golo. Decorria o minuto 27 quando Tiago Esgaio meteu uma bola longa nas costas da defesa axadrezada, Rafa Mújica fugiu à marcação, ficou na cara de César – que entre correr para a frente e para trás ficou mal posicionado – e fez o 1-0.

Mas o Boavista acordou, reagiu bem e empatou a partida quatro minutos depois. Excelente cruzamento de Rodrigo Abascal para o coração da grande área, onde apareceu Sasso, que cabeceou para o empate, com a bola a entrar junto ao poste. Os comandados de Petit ganharam outro alento com o golo marcado, disfarçando alguma inoperância ofensiva até ao golo de Sasso.

Adivinhava-se que Petit fosse mudar algo ao intervalo e aconteceu mesmo. Com as entradas de Salvador Agra e de Martim Tavares para os lugares de Reggie Cannon e de Kenji Gorré, respetivamente, a equipa passou a apresentar-se num 4-4-2 e começou a causar outro tipo de problemas ao Arouca. O domínio que se esperava ao estar a jogar em superioridade numérica aconteceu mesmo e a equipa da casa já nem no futebol direto conseguia ameaçar a pantera.

O Boavista começou a ter muito mais bola, a rematar mais e, apesar das oportunidades claras de golo serem escassas (o primeiro remate que levou grande perigo à baliza defendida por Emilijus Zubas foi de Sebastián Pérez, aos 70 minutos), o golo apareceu mesmo. Canto de Salvador Agra no lado direito do ataque, Boženík cabeceou para defesa de Zubas e Martim Tavares, na recarga, atirou para o segundo dos axadrezados. Estava consumada a reviravolta.

O 1-2 foi um duro golpe para as aspirações do Arouca, que ainda viu Jerome Opoku também ser expulso, depois de uma entrada dura sobre Martim Tavares. O árbitro da partida, João Gonçalves, inicialmente mostrou apenas cartão amarelo, mas após analisar as imagens do VAR, expulsou o jogador arouquense com um cartão vermelho direto.

Contudo, os comandados de Armando Evangelista não desistiram e ainda conseguiram marcar por intermédio de Bruno Marques, mas o golo foi prontamente anulado por fora-de-jogo do avançado brasileiro.

O marcador não viria mais a sofrer alterações e o Boavista conquistou assim uma vitória sofrida em Arouca.

𝐀𝐩𝐫𝐞𝐜𝐢𝐚çã𝐨 𝐩𝐞𝐬𝐬𝐨𝐚𝐥: Vitória justa do Boavista, não por ter presenteado os espetadores com um jogo brilhante, mas pela resiliência que mostrou ao longo do desafio. A equipa orientada por Petit soube ser paciente e o técnico bem pode agradecer às substituições que efetuou, sobretudo a que envolveu Martim Tavares, que já rendeu 6 pontos aos boavisteiros.

O Arouca também mostrou ser uma equipa muito resiliente, com muita vontade e entrega, especialmente depois das duas expulsões, mas apenas nos minutos finais causou evidente desconforto nos axadrezados.

𝐍𝐨𝐭𝐚 𝟏𝟎: Martim Tavares. O jovem avançado de 18 anos entrou ao intervalo para fazer o golo que deu a vitória à sua equipa e ainda foi ele que sofreu a falta que deu origem à expulsão de Opoku.

𝐑𝐞𝐦𝐚𝐭𝐞 𝐚𝐨 𝐥𝐚𝐝𝐨: As expulsões. Duas péssimas abordagens aos lances. Não percebi o porquê de tanta agressividade da equipa arouquense, que foi bastante penalizada por dois erros dos seus jogadores.

Vitória sofrida do Boavista!

Segue Crónicas da Bola para mais crónicas dos jogos da Liga Portuguesa
Texto de Raúl Saraiva

Notícias relacionadas