Bilhete para os eléctricos históricos do Porto aumenta para 5 euros em Outubro

A Sociedade de Transportes Colectivos do Porto (STCP) inicia a 1 de Outubro um novo tarifário monomodal dos eléctricos históricos da cidade, aplicado apenas a viagens pontuais, que passa de 3,5 euros para cinco euros.

De acordo com informação disponibilizada no site da Câmara do Porto, o bilhete de “1 viagem” passará a ter o custo de cinco euros para adultos, sendo mantido o actual preço de 3,50 euros para crianças até aos 12 anos.
Também o título de “2 viagens”, agora com um custo de seis euros, aumenta em Outubro para sete euros.
Os valores para utilizadores frequentes da STCP, portadores de assinaturas mensais Andante Porto, metropolitano ou com as zonas PRT1 e/ou PRT2 incluídas mantêm-se sem alterações, refere. As tarifas de bordo válidas para dois dias mantêm-se inalteradas, sendo de 10 euros para adultos e de cinco euros para crianças, e crianças até aos cinco anos vão continuar a viajar gratuitamente nos eléctricos da cidade.

Segundo a autarquia, que cita a STCP, este “ex-líbris da cidade continua a fazer parte da vida dos portuenses e a encantar todos aqueles que visitam a Invicta”, sendo que os níveis de procura têm vindo a aumentar ao longo dos últimos tempos, “como consequência do crescimento acentuado do turismo na cidade”.
No entanto, “tendo presente a relevância da sustentabilidade deste serviço e também considerando o alinhamento de preçários com serviços similares”, a empresa intermunicipal leva a apreciação do executivo da Câmara do Porto a proposta de aumento de dois dos títulos monomodais em vigor na rede de carros eléctricos.

A autarquia lembra que a aquisição de qualquer um destes títulos garante descontos nas entradas do Museu do Carro Eléctrico.
A STCP mantém sete eléctricos em actividade nas linhas de serviço público existentes no Porto, que percorrem alguns dos locais mais emblemáticos da cidade.

Contudo, devido às obras de alargamento da rede de metro do Porto, na zona da Cordoaria/Hospital de Santo António, a Linha 18 (Carmo – Passeio Alegre) está suspensa desde 15 de Setembro e por um período estimado de um mês.
Também devido às obras do metro está suspensa, desde Novembro de 2021 e por um período de cerca de três anos, a linha de eléctrico 22, que liga o Carmo à Batalha.

Mantém-se em funcionamento a Linha 1 (Infante – Passeio Alegre), com o serviço reforçado, com frequências mínimas de 12 minutos.
A STCP assegura o transporte colectivo público rodoviário de passageiros na Área Metropolitana do Porto (AMP), em regime de exclusividade dentro dos limites do concelho do Porto, e no regime geral de concessão nos concelhos limítrofes — Gondomar, Matosinhos, Maia, Valongo e Vila Nova de Gaia. Explora preponderantemente o modo autocarro e, em menor escala, o modo carro eléctrico.

A STCP é uma sociedade anónima de capitais exclusivamente públicos, com natureza intermunicipal.
O município do Porto é o accionista maioritário, sendo as restantes participações divididas entre os outros cinco concelhos onde a STCP opera.

Notícias relacionadas