STCP contrata a fabricante chinês 48 novos autocarros elétricos

A Sociedade de Transportes Coletivos do Porto (STCP) adjudicou à empresa chinesa Zhongtong Bus o fornecimento de 48 autocarros elétricos e de uma estação de carregamento, num contrato de 19,3 milhões de euros, foi hoje anunciado.

De acordo com um comunicado de imprensa hoje divulgado pela STCP, a empresa “informa que a adjudicação foi feita à proposta apresentada pelo concorrente EF – Energia Fundamental, Mobilidade Elétrica, Lda., representante em Portugal da empresa chinesa Zhongtong Bus (ZT Bus)”.

Em causa está o concurso público internacional “lançado em 26 de setembro para a aquisição de 48 viaturas de transporte de passageiros 100% elétricas e uma estação de carregamento elétrica, constituída por 24 carregadores duplos”.

“O valor global do contrato adjudicado é de 19.260.000,00 euros e diz respeito a 48 viaturas 100% elétricas da marca Zhongtong Bus e à instalação da estação de carregamento na Estação de Recolha da Via Norte”, detalha o comunicado.

Segundo a empresa liderada por Cristina Pimentel, “a instalação da nova estação de carregamento da Estação de Recolha da Via Norte está prevista para finais de agosto e a entrega das novas viaturas (tipologia standard de 12 metros e com autonomia de cerca de 370 km) irá ocorrer, faseadamente, entre setembro e novembro de 2023”.

“Com a aquisição destes novos autocarros elétricos, a STCP verá a sua frota 100% livre de emissões aumentar dos atuais 20 veículos para 68”, refere o comunicado, substituindo “24 viaturas standard em fim de vida e reforçar a frota da empresa com mais 24 viaturas energeticamente limpas”.

Em termos ambientais, o comunicado detalha que a passagem de 20 para 68 veículos elétricos na frota da STCP “se traduz numa redução de emissões de CO2 [dióxido de carbono] de cerca de 4.000 ton/ano [toneladas por ano]”.

“A ZT Bus está entre os cinco maiores fabricantes mundiais de autocarros, o segundo maior no que diz respeito à produção de autocarros elétricos e o primeiro relativamente a autocarros movidos a hidrogénio”, pode ler-se no comunicado.

O concurso público que resultou na adjudicação hoje divulgada “está associado a um investimento de cerca de 20 milhões de euros parcialmente financiado”, em 8,4 milhões de euros, pela componente de Descarbonização dos Transportes Públicos do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR).

Por LUSA

Notícias relacionadas