Pena de prisão para o antigo chefe das finanças de Gaia

Foi confirmada a condenação de 6 anos dada pelo Tribunal da Relação do Porto a um antigo chefe das finanças de Vila Nova de Gaia que aceitava subornos para resolver dívidas fiscais.

Foram reportados vários crimes, entre eles 16 de corrupção passiva, dois de recebimento indevido de vantagem, três de falsificação de documento, dois de violação de segredo, um de tráfico de influência e três de abuso de poder.

Para além da sentença, o homem ficou proibido de exercer funções durante cinco anos, depois do tribunal declarar perdido a favor do Estado o montante de 118.658,46 euros. Além de dinheiro, recebeu contrapartidas como bilhetes para um evento desportivo, vinho, pneus e beneficiou de almoços grátis.

Notícias relacionadas