Plataforma de Acolhimento e Tratamento Animal de Gaia está a “entrar em sobrelotação”

A Plataforma de Acolhimento e Tratamento Animal (PATA) de Vila Nova de Gaia “está a entrar em sobrelotação”. Em três meses, o equipamento já acolheu 200 cães e gatos.

A PATA é um equipamento municipal, com cerca de 36 mil metros quadrados, que abriu em abril e, desde aí, acolheu mais de uma centena de animais. Segundo a responsável do mesmo, Helena Frias, o equipamento já está a “entrar em sobrelotação, o que não quer dizer que não se consiga fazer a gestão diária porque diariamente entram e saem animais.”

Desde o início do ano e contabilizando os acolhimentos no Centro de Reabilitação Animal, entretanto desativado, o número sobe para mais de 200 animais acolhidos. Desta forma, a PATA “está à procura, urgentemente, de novas famílias para adoções responsáveis”.

De modo a combater este acréscimo de acolhimentos, a PATA está a apostar em campanhas de sensibilização e adoção responsável, estando marcada uma nova iniciativa para sábado, das 14:00 e as 17:00.

Os animais aqui adotados saem do equipamento com as primeiras vacinas, incluindo a vacina da raiva, com microchip, com a esterilização e, ainda, com desparasitação interna e externa. Esta intervenção é “totalmente gratuita”, frisa Helena Frias.

“Também é garantido acompanhamento inicial pós-adoção para indagar sobre a adaptação e esclarecer algumas dúvidas, nomeadamente sobre a saúde e o comportamento do animal, porque o que se pretende na PATA é uma adoção responsável”, acrescentou.

A PATA localiza-se junto ao Parque Biológico, na Estrada Nacional 222, em Avintes, no distrito do Porto. O espaço inclui uma área de recreação, um parque canino, um centro de formação, áreas de tratamento e de apoio ao alojamento de animais, bem como edifícios anexos, em áreas mais reservadas e protegidas, destinados ao alojamento.

É de salientar que, a nível de gatos o equipamento está sobrelotado e a nível de cães encontra-se na lotação máxima, “mas passível de uma gestão normal”. A veterinária do espaço realça a necessidade de integrar a população nesta missão, pois sem as pessoas a PATA “não consegue fazer nada”.

Para realizar uma visita é preciso marcação prévia através do endereço eletrónico pata@cm-gaia.pt ou pelo número de telefone 223 742 445.

Notícias relacionadas