Já foram celebrados 1.400 contratos de trabalho com refugiados ucranianos

As empresas portuguesas já celebraram 1.400 contratos de trabalho com cidadãos ucranianos, adiantou a ministra do Trabalho e da Segurança Social, Ana Mendes Godinho, esta quarta-feira, no Parlamento. 

“Neste momento, temos 1.400 contratos de trabalho celebrados com cidadãos ucranianos, que, logo num primeiro momento, decidiram começar a trabalhar”, referiu a governante, numa audição conjunta no âmbito da apreciação, na generalidade, do Orçamento do Estado para 2022, nas comissões de Trabalho, Segurança Social e Inclusão e de Orçamento e Finanças.

Já estão registadas cerca de 29 mil ofertas de emprego na plataforma criada para recolher oportunidades para este refugiados.

Notícias relacionadas