Fogo de artifício voltará a iluminar noite de São João

“É necessário evitar as grandes aglomerações”, justificou Eduardo Vítor Rodrigues, apelando à consciência das pessoas.

Após 2 anos sem conseguir festejar, devido à pandemia, o São João estará de regresso. Na noite de 23 para 24 de junho o fogo de artifício voltará iluminar a cidade de Gaia e do Porto.

“Está acertado. Desta vez é a Câmara do Porto que contratualiza [espetáculo pirotécnico]. Como tem sido hábito, será pago a meias. A Câmara de Gaia pagará a parte que lhe compete”, adiantou, esta quarta-feira, o autarca gaiense Eduardo Vítor Rodrigues.

Apesar do alívio, nem tudo será como nos tempos pré-covid. “Isto [covid] não acabou”, advertiu o presidente da Câmara da Gaia, acrescentando que será útil e interessante “conhecer o balanço da semana da Queima das Fitas”, que durará até ao próximo fim de semana. Também este evento está de regresso, após ter sido riscado do calendário das festividades em 2020 e 2021.

Em Gaia, ao contrário do que acontecia nos anos antes de eclodir a pandemia, não haverá o grande concerto que precedia o foguetório da noitada de São João, por norma realizado no Cais de Gaia. “É necessário evitar as grandes aglomerações”, justificou Eduardo Vítor Rodrigues, apelando à consciência das pessoas.

De recordar que, no caso do Porto, em 2021, também não aconteceram os concertos na Avenida dos Aliados. Foi criado um parque de diversões na Rotunda da Boavista, que estava vedado com gradeamento e tinha as entradas controladas.

Notícias relacionadas