Crime de abuso sexual em Vila Nova de Gaia já permanece desde janeiro

Um homem com 33 anos, já abusa sexualmente da filha desde janeiro. O crime foi cometido em Vila Nova de Gaia depois do progenitor ter reatado uma relação com a jovem, relação que estava interrompida há vários anos. Foi detido pela Polícia Judiciária (PJ) e encontra-se em prisão preventiva.

O progenitor devido a um divórcio havia sido afastado da família e também da vida da filha, que na altura, tinha seis anos. Ao longo dos anos seguintes o progenitor nunca entrou em contacto com a filha e só a partir do mês de janeiro é que começou a tentar reatar a ligação.

Os abusos sexuais iniciaram-se a partir do momento em que o progenitor começou a ter de novo contacto com a menina. Que tem agora 14 anos.

As suspeitas de abuso sexual foram comunicadas à PJ da cidade do Porto. A investigação do caso permitiu recolher indícios para deter o homem. Foi levado a tribunal para ser sujeito a um primeiro interrogatório judicial e está neste momento em prisão preventiva.