Aumento de fiscalização traz 55 detenções e cerca de 12 mil multas em 20 dias

Durante as ações de fiscalização, na extensão do estado de emergência, realizadas entre 15 de março e 6 de abril, a Polícia de Segurança Pública (PSP) e a GNR multaram quase 12 mil pessoas a praticarem contraordenações e detiveram 55 pessoas por desobediência.

O Ministério da Administração Interna (MAI), chefiado por Eduardo Cabrita, divulgou hoje num comunicado, após a reunião da Estrutura de Monitorização do Estado de Emergência, o balanço das ações de fiscalização realizadas pela PSP e GNR, com o intuito de sensibilizar a população sobre as medidas de combate ao COVID-19.

Segundo o MAI, durante os 20 dias, das 55 pessoas detidas pelo crime de desobediência, 12 foi por violarem a obrigação de confinamento obrigatório.  

Por incumprimento das regras estabelecidas durante a terceira fase do plano de desconfinamento, 81 estabelecimentos foram ainda encerrados durante a mesma fiscalização pela PSP e GNR.

Durante este período, as duas forças de segurança registaram 11 787 contraordenações, dos quais 5 817 foram por incumprimento do dever geral de recolhimento ao domiciliário e 2 710 por circular entre os concelhos na semana da Páscoa.

Estes dois casos constituem a maioria de contraordenações; no entanto, foram ainda registados 1 521 multas por consumo de bebidas alcoólicas na via pública e 529 por violação do uso obrigatório de máscara nas ruas e espaços públicos.

“Dando cumprimento às determinações do decreto que regulamenta o estado de emergência, a GNR e a PSP têm desenvolvido uma intensa atividade de sensibilização, vigilância e fiscalização junto da população”, precisa o MAI.

FONTE: SAPO24

Notícias relacionadas