Detenções por burla informática, falsidade informática e branqueamento em Vila Nova de Gaia

A Polícia Judiciária, através da Diretoria do Norte e na sequência de um inquérito titulado pelo Ministério Público – DIAP Vila Nova de Gaia, deu cumprimento a cinco mandados de busca e a três mandados de detenção relativos à investigação da prática dos crimes de burla qualificada, acesso ilegítimo, falsidade informática, burla informática e nas comunicações e branqueamento.

O processo crime a ser investigado teve origem numa acção fraudulenta dos agentes do crime para com as vítimas, pretendendo efectuar uma transação comercial.  Após aceite a suposta transação, os arguidos, abusando do desconhecimento informático, iliteracia digital e boa-fé das vítimas, conseguiram que estas lhes facultassem as credenciais de acesso à aplicação MBWAY, o que lhes permite aceder ao cartão multibanco e respectiva conta bancária.

O montante indevidamente capturado pelos arguidos detidos (todos da mesma família e desempregados, que têm feito da prática criminosa supracitada o seu modo de vida), cifra-se em cerca de cento e trinta mil euros.

Os detidos foram presentes a autoridade judiciária, para primeiro interrogatório judicial, estando enquadrados pelas medidas de coação de apresentações periódicas às autoridades e proibição de contactos com os ofendidos.

Notícias relacionadas